Qual o piso ideal para sua garagem?

Capaz de compor um décor harmonioso e aconchegante, o piso é um dos muitos elementos que precisa ser escolhido de acordo com o objetivo funcional e estético do espaço. Há uma série de fatores que precisam ser observados antes da escolha, como o peso que ele precisará suportar e o estilo do espaço.


Espaços essenciais das residências, muitas vezes as garagens passam despercebidas na escolha do piso, mas é muito importante estar atento na hora dessa escolha. E, pensando nisso, mapeamos alguns pontos importantes e separamos algumas dicas para você escolher o piso ideal para a sua garagem.


Atente-se a resistência

A escolha de um piso precisa levar em consideração sua resistência ao peso e ao tráfego que serão exercidos sobre ele para que a estética da peça escolhida não se deteriore com o tempo e o uso. Os pisos Castelatto, por exemplo, foram projetados para suportar carros de até 4 mil kg, semelhantes a uma picape.


Avalie a aderência

Em geral, o piso ideal para uma garagem é antiderrapante, para facilitar o tráfego com segurança. O nível de aderência do piso varia de acordo com a construção: incidência de chuva na garagem ou em seus acessos, bem como a inclinação do local determinam as necessidades de pisos com maior ou menor grau de aderência.


As garagens retas e sem rampas com mais de 15% de inclinação permitem uma flexibilidade maior na escolha do piso, já que possuem uma exigência menor em relação à aderência. O piso Granitte é um exemplo que pode ser utilizado neste tipo de garagem, pois possui alta resistência à compressão e à abrasão, além de trazer toda a beleza dos terraços italianos para o espaço.

Revestimento Castelatto: Granitte

Projeto: Produção Castelatto

Foto: Favaro Jr.


Já para garagens inclinadas, a exigência é um pouco maior. Em dias chuvosos, por exemplo, sair de uma garagem sem um piso antiderrapante pode ser um problema. Caso se trate de uma rampa com mais de 15% de inclinação, a peça precisa ter um coeficiente de atrito maior. O piso Grezzo é capaz de atender essa necessidade no que se refere à estética e à funcionalidade, já que sua textura é granulada e oferece segurança com sua propriedade antiderrapante.

Revestimento Castelatto: Grezzo Areia e Fendi

Responsável pelo projeto: Athié Wohnrath e Informov

Foto: Favaro Jr.


Atenção a tonalidade

Escolhido o tipo de piso, chegou o momento de falar sobre a tonalidade. Como se trata de um ambiente de tráfego de pedestres e automóveis, o ideal é trabalhar com peças mais escuras ou que possuam superfícies mescladas.


A linha Ekko Plus, por exemplo, é formada por grânulos grandes e, na versão Geométrica, possui tonalidades como Cinza e Chumbo, que corroboram para que as sujidades deixadas pelo carro não fiquem em evidência.

Revestimento Castelatto: Ekko Plus Geométrico

Responsáveis pelo projeto: Paisagistas Catê Poli e João Jadão

Foto: Favaro Jr.


Cuidado com o assentamento

Antes de mais nada, é importante entender que o contrapiso tem um papel fundamental no resultado final. ​Ele precisa ser pensado de maneira a suportar o peso dos carros que farão uso da garagem. O assentamento, por sua vez, deve ser feito conforme o manual de instruções do piso, evitando, por exemplo, lacunas de argamassa entre a peça e o contrapiso.


Como em qualquer outro ambiente, o piso ideal para sua garagem deve ser escolhido com base em estética e design, bem como considerando as funcionalidades do local e as facilidades de limpeza esperadas. E para te ajudar você pode contar com a gente para facilitar suas escolhas. Visite o nosso showroom e conheça todas as opções disponíveis!

21 visualizações0 comentário